INFÂNCIAS DO SÉX XXI…

A propósito de algumas conversas com amigos e de uma publicação recente do observador, com um álbum de “Como era ser criança no século passado” dou comigo a deter-me na infância das minhas crianças e a percorrer alguns dos últimos meses (finais de dia e fins de semana).
Se é verdade que no século passado “Não havia consolas a prender miúdos em casa, ninguém tinha medo da lama nem de partir um braço nos baloiços sem proteção. Do pião aos carrinhos de rolamentos, assim era brincar na rua há umas décadas.” também é bem verdade que hoje as crianças vão a exposições, viajam e passeiam muito mais, acedem ao conhecimento com mais facilidade (via net, livros, televisão), participam nas atividades e tarefas domésticas sem distinção de género, convivem com os amigos e muitas continuam a ter uma infância com uma componente muito importante de ar livre, de aventura, de risco e a imaginação pode muito bem continuar a ser companheira de muitas brincadeiras.
É verdade que as nossas crianças de hoje passam muito mais tempo nas escolas e nas instituições (ATL’s e Centros de Estudo)  do que certamente a maioria das famílias gostaria, mas como em tudo, há uma margem de manobra que nos cabe a nós e às pessoas com responsabilidades nestas diversasinstituições. É sempre possível fazer a diferença.  Basta estarmos atentos, exemplos não faltam!!!
Até porque, em muitos locais predominantemente rurais como aquele em que escolhemos viver (até agora) há muitas alternativas de espaços livres e públicos bastante acessíveis.
aventureiros
Nós por cá tentamos fazer a nossa parte e por isso é frequente as nossas crianças terminarem os dias:
com a roupa prontinha para seguir para o tira nódoas;
todos mal cheirosos com terra nas unhas;
andarem a saltar telhados para resgatar bolas;
assistirem ao por do sol  no parque a jogar à caçada;
andarem a roçar o chão em grandes fintas;
rasgarem calças a subir ao pinheiro que temos no jardim;
cobertos de arranhões e psiaduras de andarem a desbravar caminhos na vala encantada;
brincarem de equilibristas em gradeamentos e árvores caídas;
lerem o jornal enquanto lancham;
fazerem contas com frutas apanhadas do chão;
fazerem as suas elaboradas construções de lego enquanto afastam insectos e formigas;
conviverem com amigos em eventos que inventamos;
meterem as mãos na massa e misturarem ingredientes improváveis;
andarem à bulha por causa da espada que fazem dos paus que encontram no quintal;
etç….
E sim…é claro que também veem televisão e gostariam muito de jogar mais online, mas ainda somos nós que mandamos…
E DAMOS O EXEMPLO!
criancassecXXi

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s