DA HORTA

A nossa horta começa novamente a ganhar vida. O nosso dedicado e carinhoso”caseiro”, que por acaso é meu pai e adora o Benavente tanto ou mais que nós todos, dá o empurrão inicial e depois é impossível resistir às vantagens de ter uma horta: as manhãs que começam com os pássaros a cantar, o ar que inunda os pulmões enquanto andamos por ali, o cheiro a terra molhada nas manhãs frescas e os sabores genuínos. Não sei se concordam, mas o sabor e os aromas dos legumes e da fruta que saem do quintal para o almoço de casa são um prazer inconfundível, no meio de todas aquelas vitaminas e sais está o nosso empenho e cheiram verdadeiramente ao que são, já para não dizer que sabemos exactamente o que comemos porque os vemos crescer!
 

As mini-estufas que o Pedro inventou com o Salvador para que as pequenas ganhem raízes