vida

OPORTONITY para d’BANDAR

Nosdbandanda3.jpg

Nós os 5 em d’Bandada pela cidade, num dia de sol bonito. Mais uma oportunidade para vaguear pelo centro do Porto, património da humanidade, desta vez com festival de música e ruas repletas de povo. Andámos pelo jardim da Cordoaria, espreitámos a paisagem no Varandim dos Clérigos, atravessámos a Rua das Galerias de Paris e fomos até ao Mercado de Portobelo comer uma bola de berlim e espreitar as bancas. Descemos até à Avenida dos Aliados, onde um mega parque infantil faz da simplicidade de elásticos coloridos a felicidade da garotada testando a sua destreza, e subimos ao topo do edifício AXA, um labirinto de cultura onde a d’Bandada era para todas as idades: quartos e salas repletas de coisas simples e outras mais complexas, tudo bons motivos para a interação: instalações, tapetes, panelas, varandas, dj’s, murais e música, muita música.
Não ficámos para a Rita mas ouvimos o Miguel Araújoa cantar algumas das músicas favoritas dos 5 à janela do eléctrico, e mesmo sem aviões, nós vimos avionetas em acrobacias e voos rasantes e cantámos, entoando todos juntos a Dona Laura e o tema dos azeitonas. A pronúncia do norte em grande, ali na praça, debaixo do céu de verão.
Com crianças o passeio tem sempre muitas paragens e as aventuras sucedem-se. Desta vez houve quem não aguentasse a vontade de fazer xixi na viagem de comboio e nunca uma garrafa de água abandonada por um trausente me pareceu tão útil!

No regresso o cansaço vence-os. O bando, outrora tagarela e vivaço, adormece e o comboio vira camarata colectiva. São repletos estes dias, quando nós saímos em d´bandada por aí!

Nosdbandanda4.jpg

Nosdbandanda.jpg

Nosdbandanda5.jpg

Nosdbandanda6.jpg

Nosemdebandada14.jpg

emdebandada15.jpg

nosemdebandada12.jpg

Nosemdebandada.jpg

Nosdbandanda2.jpg

nosemdebanadada16.jpg

Standard
vida

BOM DIA DE CORAÇÃO INCHADO

Um bom dia do sorriso aberto do Salomão (17 meses) com uma sugestão da mãe que não se cansa de lhe(s) dar mimo todos os dias: um um blog de pai para filhos, “escrito com todo o amor que tenho dentro e fora de mim”, como escreve o próprio pai, Pedrinho da Fonseca – “No dia 29 de janeiro de 2013, pensei em escrever um livro de histórias infantis. O livro, este blog. As histórias, reais. E os infantis são meus filhos, João, Irene e Teresa (tudo bem, às vezes também entro na categoria infantil). Mas isso já seria um outro blog, uma outra história.” Um blog que é uma declaração de amor permanente e que não me canso de ler e reler. O Pedro escreve como há muito não lia ninguém e consegue traduzir sentimentos pelos filhos e pela família como eu adoraria conseguir fazer. Ao ler o seu discurso direto aos filhos comovo-me ao ponto de me inchar o coração!

bomdiaSalomao.jpgão.

Standard
vida

A SKY FULL OF STARS

Noites de setembro, despedidas de verão. Noites de lua cheia de um céu imenso repleto de estrelas. Um clarão que faz a luz do concerto dos grilos do Benavente.Todas as noites espetáculo gratuito. A lua, os grilos e as estrelas. Nós – o público.
Noites fantásticas deste mês de inícios e regressos, onde apetece cantar, dançar e ficar deitada debaixo do céu, simplesmente a sentir este brilho que de lá nos vai iluminando por dentro.

‘”because you’re a sky, because you’re a sky full of stars
I’m going to give you my heart
because you’re a sky, because you’re a sky full of stars
because you light up the path”

 

Standard
Uncategorized

IRMÃOS

PARECENÇAS (NOS) FEITIOS

Confesso que não me sinto muito à vontade para analisar parecenças na fisionomia de pessoas, mas a verdade é que quase todos gostamos de emitir opiniões sobre isso e não sou exeção. Ao olhar para a prole lá de casa é óbvio que são parecidos em vários aspetos da fisionomia: caracóis (sobretudo até aos primeiros anos e primeiros cortes), olhos muito expressivos, pestanas esguias e nariz redondinho. Tenho-o confirmado vezes sem conta, ao confrontar os rapazes nas mesmas idades e em situações semelhantes, quando percorro os gigas de fotografias do arquivo familiar.

A maior diferença, para nossa surpresa e piadas dos amigos, é o benjamim da casa: o Salomão está cada vez mais caracoletas e com um tom que destoa completamente dos irmãos com uma moldura de caracóis clarinhos fica uma moldura de menino doce, o que lhe vai disfarçando a teimosia que herdou sabe-se lá de quem?!
vero2010_mamasebastiao.jpg

Sebastião // Fuerteventura 2010

Verao2014_mamasalomao.jpg
Salomão // Algarve 2014

Já no que diz respeito ao feitio posso garantir que vão acusando também bastantes semelhanças: gulosos, teimosos, destemidos e  apaixonados por água (salgada, doce, engarrafada, quente, morna e gelada; entram com toda a facilidade no mar, rios, piscinas, banheiras, poças e dão-se bastante bem com mangueiras também…). Nisto dos feitios começo a temer a mistura bombástica que vai sair daqui: progenitores + irmãos + meio + educação….(medo, muito medo…).
gulososmanosSebastiaoSalvador.jpg
Sebastião & Salvador // Casa dos avós, Verão 2011gulosos_sebastiaoSalvador2014.jpg

Sebastião & Salomão // Benavente, Verão 2014
Standard
Uncategorized

PERDOA-TE CATARINA!

Começar setembro cansada e à beira de um ataque de nervos é do pior! Ando assim (a minha sorte é que tenho um SuperMaridoPaiHomem)…
Há dias em que me custa horrores sair da cama e pensar em todas as responsabilidades que me aguardam, há outros em que acordo como se tivesse estado ligada à corrente toda a noite. Ando de picos e não gosto nada, instável e frágil…e por isso hoje quando dou de frente com o Seth, nas leituras da manhã, é mesmo esta a palavra que me ocorre: Perdoa-te Catarina!
Há algum tempo que não me lembro de um período assim: difícil e de certa forma angustiante pela incapacidade de fazer tudo o que é suposto e de ter todas as respostas que preciso. Falta-me ter tudo sob controlo.
Provavelmente este estado de sítio em que me encontro tem a ver com novas responsabilidades profissionais e com o facto deste ser o primeiro regresso pós férias com 3 filhotes.Caos!!!
A concorrer para tudo isto o enorme cansaço (mental e físico, este último como nunca tinha sentido ) que as férias tripartidas, em períodos demasiados curtos de 5 dias (junho, julho e agosto), e frequentemente interrompidos (anda a crescer a minha aversão à conectividade permanente) não permitiram resolver devidamente. 

_SUPERPAI2014.jpg“Forgive yourself
Forgive yourself for not being the richest, the thinnest, the tallest, the one with the best hair. Forgive yourself for not being the most successful, the cutest or the one with the fastest time. Forgive yourself for not winning every round.
Forgive yourself for being afraid.
But don’t let yourself off the hook, never forgive yourself, for not caring or not trying.
Um artigo de Seth Godin, retirado daqui.
Standard
vida

UMA CASA NO CAMPO

Viver no campo é um enorme privilégio. A Elis Regina diz (canta) melhor este elogio que todos os verões urge fazer: “Eu quero uma casa no campo /Onde eu possa ficar no tamanho da paz/E tenha somente a certeza/Dos limites do corpo e nada mais (…) Eu quero uma casa no campo/Do tamanho ideal, pau-a-pique e sapé/Onde eu possa plantar meus amigos/Meus discos e livros e nada mais”

descidadoBenavente.jpg

desfocadosmiudos.jpg

Pelasuvasdavila.jpg

peloscampos.jpg

kids.jpgCastanheiros.jpg

amorassilvestres.jpg

 

Standard
vida

ALEGRIA

“A alegria é a coisa mais séria da vida”, dizia o Almada Negreiros. Concordo inteiramente com ele. Sobretudo a ideia da alegria fundamental a que somos convidados como cristãos e  que nos impele a ser mais – mais pessoas, mais cidadãos –  que nos realiza porque concorremos para que ela exista ou porque nos responsabiliza porque nos sentimos herdeiros do seu valor e zeladores da sua longevidade.
Na Palhaça, nos últimos meses, a Alegria tem sido o mote do projeto que vai culminar esta semana na Comemoração dos 50 anos da nossa igreja matriz. Um projeto ousado, se nos situarmos nos anos em que foi delineado e erguido (década de 50-60), que se tornou realidade graças à tenacidade, coragem e congregação de esforços de toda uma comunidade através do jovem Pároco da altura, Padre Manuel de Oliveira.

alegria

Na Terra dos Que Vivem Aqui os próximos dias 14 e 15 de agosto de 2014 são de homenagem, festa e fé. De ALEGRIA pelo que JUNTOS CONSEGUIMOS fazer acontecer e ERGUER. + informações e programa em http://www.juntoserguemossonhos.com/

A propósito destas comemorações (que convivem diariamente connosco lá por casa) já dei por mim dispersa em recorações muito felizes e a olhar para antepassados que estavam guardados na gaveta, mas também já agradeci tanto e tudo o que já tive oportunidade de viver naquele templo em tantos tempos diferentes da minha vida e do meu percurso enquanto pessoa. Das imensas memórias e tropelias ( namoricos, catequeses, festivais, manchas de groselha e lutas de tremoços no hábito da 1ª comunhão, reuniões travessas de grupos de jovens, etc…) que guardo com todo o carinho desta minha igreja estão dois momentos mais recentes e muito especiais: foi nesta casa, que é a nossa, que recebemos o sacramento do casamento e que num domingo qualquer, aquando uma Eucaristia aparentemente especial como todas as outras, desceu sobre nós a melhor sugestão de nome que podíamos ter dado ao nosso 1º filho: Salvador. Alegria… esta é a CASA DE TODOS NÓS e será a deles, dos nossos filhos e dos que virão, quanto mais eles se sentirem parte dela, a habitarem, reinventarem e lhe derem toda a VIDA que um templo deve contar.

Standard